A Teoria de Tudo

“Baseado na biografia de Stephen Hawking, o filme mostra como o jovem astrofísico (Eddie Redmayne) fez descobertas importantes sobre o tempo, além de retratar o seu romance com a aluna de Cambridge Jane Wilde (Felicity Jones) e a descoberta de uma doença motora degenerativa quando tinha apenas 21 anos”.

1edaf4acb308c29efebbba524579289407d78ae6

O longa lançado em 29 de janeiro de 2015 e dirigido por James Marsh, foi aclamado pelo próprio Stephen Hawking. Em um e-mail enviado para o diretor sobre a interpretação de Eddie Redmayne, Hawking disse que houve alguns momentos em que ele pensou estar assistindo a si mesmo.

Assim que ouvi falar sobre o novo filme da vida de Stephen Hawking, quis logo assistir. E Realmente é uma obra de arte sensacional muito boa de se acompanhar, e na minha opinião cheio de pequenas cenas genias.  Apesar de o longa não estar focado em seus brilhantes estudos físicos, não me decepcionei com a história que conta sobre a vida do casal, caminhando pelas dificuldades, amor e resiliência de Jane Wilde junto ao estrelado de Stephen Hawking, que sofre de uma doença chamada Esclerose Lateral Amiotrófica (ou como é mais conhecida ELA, que motivou milhares de pessoas ao famoso desafio do  balde de gelo). Aos 21 anos foi diagnosticado com apenas 2 anos de vida, hoje com 73 anos segue ativo tendo gerado 3 filhos, publicado vários livros, teses, etc.

cena-de-a-teoria-de-tudo-1421957178568_956x500

Não é um filme de drama pesado. Percebe-se que o diretor transmitiu uma certa leveza às questões emocionais que o casal passou, o que ameniza aquela fama de “história previsível e barata”. Isso rendeu críticas dos dois lados, há quem não goste e há quem goste. Eu sinceramente acho que clichês sempre existirão, e não será isso que fará um filme ser rotulado como ruim ou qualquer coisa do tipo, visto que se trata de um ode baseado na autobiografia escrita por Jane Wilde.

“A teoria de tudo” recebeu 2 prêmios no Globo de Ouro como melhor ator de drama para a atuação de Eddie Redmayne, e melhor trilha sonora. Recebeu tabém cinco indicações ao Oscar (melhor filme, ator, atriz, roteiro adaptado e trilha sonora original).”

Vale a pena assistir.

Kaori

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s